UAV com placa Snowball. Alguém interessado?

December 4, 2012

Eu sou fã de sistemas embarcados, foi uma área em que me considero um dos pioneiros no Brasil. Não atuo mais profissionalmente mas ainda gosto de acompanhar o que aparece.

Outra área pela qual me interesso bastante é o aeromodelismo especialmente sistemas mais sofisticados como UAVs.

A algumas semanas adquiri duas placas Snowball com características bastante respeitáveis e interessanetes:

  • ARM Dual Cortex A9 @ 1GHz
  • 4 / 8GByte e-MMC
  • 1GByte LP-DDR2
  • 1x Micro-SD
  • 1x RTC Battery Backup
  • 1x HDMI Full HD
  • 1x Ethernet 10/100Mbits
  • 1x CVBS Video OUT
  • 1x Audio OUT
  • 1x Audio IN
  • 1x USB OTG HS (480Mbits)
  • 1x DC IN +5V
  • 1x Li-Ion Battery Charge
  • 1x Serial Port (RS232 / Over USB)
  • 1x JTAG Connector
  • 1x MiPi34 Debug Connector
  • 1x IEEE 802.11 b/g/n WLAN
  • 1x Bluetooth 2.1+EDR (Ex. Antenna)
  • 1x GPS (Ex. Antenna)
  • 1x 3 Axis Accelerometer
  • 1x 3 Axis Magnetometer
  • 1x 3 Axis Gyrometer
  • 1x Pressure sensor
  • 3x Expansion Connectors (FSMC, HSI, Audio, MiPi CSI / Camera, LCD, MiPi DSI, UART, SPI, I2C, GPIO).

Como podem notar, esta placa tem sensores que a tornam uma plataforma completa para um UAV e é exatamente isso que estou propondo: criar um UAV usando a Snowball, procuro mais pessoas interessadas no projeto e estou disposto a dar uma das placas para quem me apresentar as melhores ideias.

 

19 Responses to “UAV com placa Snowball. Alguém interessado?”

  1. [...] “Tenho duas placas Snowball e estou pensando em um projeto de UAV com elas. Alguém interessado?” [referência: [...]

  2. Adilson,

    Vc está pensando em utilizar apenas a snowball para uav ou utilizar um uC para a parte de controle de servos ?
    Seria Xenomai para parte de realtime e Linux para a parte de comunicação e transmissão de dados? (Telemetria)?

    Abraços

  3. http://code.google.com/p/ardupilot/

  4. Sou bem familiarizado com o Ardupilot e inclusive tenho quads voando com ele e com megapiratesng mas eles foram feitos pensando em processadores atmel. Com a snowball, coisas mais sofisticadas como visão artificial e controle de colisão poderiam ser adotadas.

  5. Eu imagino que usar um uC auxiliar para a parte de PWM ou mesmo algum IO extra é interessante mas o restante seria via a Snowball mesmo. Não conhecia este Xenomai, vou dar uma olhada.

  6. Dá uma olhada no Xenomai, acho que assim dá para garantir a parte de controle (PID).

    Não tenho experiência na parte de tempo real, mas utilizar apenas linux c/ xenomai para desenvolvimento pode ser de um lado arriscado mas com certeza interessante de desenvolver heheh
    Um watchdog em HW também é bem interessante.

    A parte de visao computacional é bem interessante sem duvidas que o uav deverá de carregar uma boa bateria boa para aguentar tudo heheh

    Abs

  7. http://www.lara.unb.br/wiki/index.php/Projects/Aerial_Robotics/UAV_Aircraft

  8. Olá! Sou fã de eletrônica, se precisar de uma mão para a parte de potência ou circuitos em geral é só me avisar! ;-)

    Nunca trabalhei com Linux embarcado. Somente com AVR (linguagem C).

    Grande abraço!

  9. Opa!
    Eu também. Eu vou coletar mais informações e assim que entrar de férias este ano vou entrar em contato com o pessoal interessado mas se já quiser ir pensando em como controlar os canais PWM e ler o sinal dos receivers ou PPM do rádio, é sempre bem vindo :)

  10. Interessante o projeto se bem que o Inglês da página merecia uma revisão :)
    Eu só achei que o método deles é muito sujeito à ruído e eu teria usado outra plataforma, com mais área de asa para permitir maior autonomia em voos lentos.

  11. Eu me esqueci. Trabalhei com disposivitos ZigBee durante 2 anos.

    Grande abraço!

  12. Ola, estou projetando um faz um bom tempo e adquirindo os componentes peça por peça, mas falta o cérebro. Quer vender ou um parceiro para realizar o projeto?

  13. Bom dia
    Sim, na verdade tenho duas placas Snowball. Entre em contato novamente na segunda (estou viajando) e conversamos.

  14. Boa noite!
    Eu estou interassado na área de eletrônica e sistemas embracados. Que tal, juntar essas placas com o Raspberry Pi, ou com FPGA ou com o Arduino e tentar fazer um balão meterológico ou um pequeno satélite. Será que dá?

  15. Não vejo necessidade de uma Raspberry. esta placa tem muito mais poder de processamento e interfaces. Um FPGA ou Arduino faz sentido para controle de servos ou outros sensores, só não vejo necessidade de uma Snowball para um balão pois não existe controle, é mais sensoriamento então apenas um arduino com algusn sensores extras seria suficiente.

  16. Adilson,

    Você pretende montar uma espécie de helicóptero? Qual a ideia do UAV? Quantidade de motores, etc. Vamos discutir mais!

  17. Bom, tem duas opções: uma é um multicóptero (6 ou 8 rotores) ou asa fixa. Tenho pensado em asa fixa por dois motivos: custo e autonomia.
    Uma asa fixa bem montada, com boa área de superfície de sustentação e conjunto de força bem montado pode ficar de 30 a 60 minutos no ar enquanto um multirotor fica de 10, talvez 15 se você tiver um sistema bem balanceado e muita bateria. Um helicóptero ou multirotor só vale à pena se você quiser fazer fotografia aérea e precisar ficar parado no ar, fora isso, asa fixa faz mais sentido.

  18. Eu sempre quis montar um helicóptero, mas é meramente um sonho infantil, é muito mais interessante que o sistema seja capaz de operar por 45 minutos no ar!

    Gostaria de perguntar também se você já tem os motores e qual a potência deles. Se possível, qual o hardware que você tem disponível? Eu sou hobbista e estou formando em eng. elétrica. Tenho muitos componentes discretos e poderia doá-los para o projeto. Inclusive, depois de exaustivo trabalho de equipe, eu posso desenhar as plaquinhas dos circuitos e então confeccioná-las.

    Acho a ideia de usar microcontroladores da ATMEL muito bacana. Sou fã número 1 deles! hahaha! No entanto, Arduino é muito fraco para projetos grandes. A estabilidade do código é duvidosa quando se utiliza bibliotecas como comunicação e vários outros hardware ao redor dele.

    Ao invés da linguagem Arduino, recomendo o bom e velho avr-gcc, cujo código em assembly é fantástico. Desculpe pelo post longo, mas é que estou muito animado com o projeto!

    Grande abraço!

  19. Bom, helicópteros são notoriamente os aeromodelos mais difíceis de controlar. Tenho 3 deles a meses e ainda não sou muito bom nisso.
    O quadcoptero que estou montando no momento usa motores 36/950KV e hélices 10/4.5 em um frame de 666mm.
    Como eu disse, quando se fala de autonomia em UAV o melhor é asa fixa mesmo.

Leave a Reply